Endechas a Bárbara escrava (aquela cativa)

Música: Zeca Afonso
Letra: Camões


Em D
Aquela cativa Que me tem ca tivo,
D' G
Porque nela vivo Já não quer que viva.
B7 C
Eu nunca vi rosa Em suaves molhos,
F B7
Que pera meus olhos Fosse mais fer mosa.

Nem no campo flores,
Nem no céu estrelas
Me parecem belas
Como os meus amores.
Rosto singular,
Olhos sossegados,
Pretos e cansados,
Em
Mas não de matar.

Uma graça viva,
Que neles lhe mora,
Pera ser senhora
De quem é cativa.
Pretos os cabelos,
Onde o povo vão
Perde opinião
Que os louros são belos.

Pretidão de Amor,
Tão doce a figura,
Que a neve lhe jura
Que trocara a cor.
Leda mansidão,
Que o siso acompanha;
Bem parece estranha,
Mas bárbara não.

Presença serena
Que a tormenta amansa;
Nela, enfim, descansa
Toda a minha pena.
Esta é a cativa
Que me tem cativo;
E pois nela vivo,
É força que viva.

Versos de Segunda/jj


chord F chord G chord D' chord Em chord C chord D chord B7