Luís Represas : Foi como foi

Letra e música: Luís Represas
In: "Cumplicidades" EMI 1995
(Nov 95)
Se foi há anos,
Ou dias,
Não sei.
Nem quantas vezes te cheirei
No ar da manhã.

Nem quantas vezes
Te vi
Despertar
Pensando que essa foi a noite
Melhor de se lembrar

Depois da vez em que o silêncio
Nos quis acompanhar
Pelos segredos
Que julgamos contar.
Em que nas mãos, os nossos olhos
Souberam desvendar
Dentro do escuro a alma
Não se pode ocultar.

Foi como foi.
Como se o céu um dia
Se abrisse em dois.
Foi como foi.
Como se a terra
Nos prendesse e soltasse depois.

A lua via
O sol acordar,
Ficava ás vezes até tarde
Só para o ver deitar.

E juro um dia
Que o vi alugar
Um quarto de motel na Via Láctea
Com vista para o mar.

Estremeci ao ver que o tecto
Não tinha para ver
Nem uma telha aberta para espreitar.
Eu alucino ou quase, sempre
Que me deixas pernoitar
Nesse motel da Via Láctea
Com vista para o mar.

Quero rever-te em cada dia
Como revi o futuro
Já que o futuro sorria.
Quero um futuro por dia
Já que o passado nos deixa
Vários futuros na vida.