Luís Represas : Para sempre

Letra e música: Luís Represas
(Galamares 25 de Janeiro de 2000)
Já passaram tantos anos
Pela tua porta aberta
Já viveste tantos sonhos
E hoje ainda tens quem eras

Já o corpo perde o brilho
Mas não deixas que se apaguem
Os incêndios dos desejos
E as estrelas de outra idade

Esquecida como um quadro
Na parede mais
Já não vez os mesmos olhos
Que adoravam noite e dia

Foste a Deusa que deixava
Sobre todos os altares
As caricias mais ousadas
Que ao amor sacrificavas

Ainda o vento sopra leve
Diz que lá fora
Ainda podes voar
Dentro de ti
Se olhares no espelho
Encontrarás
A alma p'ra se amar
Encontrarás
P'ra sempre o teu olhar

Já ninguém te rouba ao sono
Num assalto de paixão
Já ninguém te oferece o dia
volve o coração

Não encontras mais os versos
Escondidos na almofada
Que diziam que eras tudo
E hoje sentes que és mais nada