João Gilberto : Maria Ninguém

Letra e música: Carlos Lyra
Carlos Coutinho
Pode ser que haja alma melhor, pode ser,
Pode ser que haja alma pior, muito bem.
Mas igual à Maria que eu tenho,
No mundo inteirinho,
Igualzinha não tem.

Maria Ninguém,
É Maria e é Maria, meu bem.
Se eu não sou João de nada,
Maria que é minha é Maria Ninguém.

Maria Ninguém,
É Maria como as outras também.
Só que tem que ainda é melhor do que muitas Marias que há por aí,
Marias tão frias, cheias de manias,
Marias vazias do nome que tem.

Maria Ninguém,
É um dom que muito homem não tem.
Haja visto quanta gente que chama Maria,
E Maria não vem.

Maria Ninguém,
É Maria e é Maria, meu bem.
Se eu não sou João de nada,
Maria que é minha é Maria Ninguém.

Tum, tum, tum, tum, tum...

Maria Ninguém,
É um dom que muito homem não tem.
Haja visto quanta gente que chama Maria,
E Maria não vem.

Maria Ninguém,
É Maria e é Maria, meu bem.
Se eu não sou João de nada,
Maria que é minha é Maria Ninguém.