Zeca Afonso : Contos Velhinhos

Letra e música: Ângelo Araújo
(fado de Coimbra)
Fernando Pais
Contos velhinhos de amor
numa noite branca e fria
tantos trago para contar
são pétalas duma flor
desfolhadas ao luar
contos velhinhos de amor
numa noite branca e fria
tantos trago para contar

Contos velhinhos os meus
são contos iguais a tantos
que tantos já nos contaram
são saudades de um adeus
de sonhos que já passaram
contos velhinhos os meus
são contos iguais a tantos
que tantos já nos contaram